Comentários sobre a realidade e as projeções feitas em 07 de Junho

a) eu estava mais positivo com relação à BOVESPA. Em Junho ela enadou meio de lado. Subiu demais no primeiro semestre e se descolou muito da realidade dos fatos que estão sendo divulgados. O panorama não é tão bonito como se pensou no meio deste último trimestre.

b) Juros – a Selic baixou para 9,25% e pode baixar mais mais. Atividade econômica em declínio, deflação no IGPM, queda de 23% no comércio exterior mostrando evidente desaceleração mundial e interna. Portanto – sem muitas perspectivas de choques inflacionários.

c) Câmbio – é evidente a pressão pela valorização do real. Saldos comerciais positivos (apesar da queda vertiginosa de importação e exportação), entrda de capitais de longo prazo (investimento direto) :  Brasil é a bola da vez. mesmo com a saída de recursos da BOVESPA devido à realização de lucros na bolsa – o fluxo cambial continua sua tendência de valorizar o Real.

d) Inflação – tudo leva a crer que ela cairá abaixo de 5% em 2009. Muito marasmo interno e externo. Valorização do Real ajuda a baixar custos de bens importados. Demanda interna está bastante fraca e seletiva.

e) Crescimento do PIB – continuo achando que não vamos crescer este ano de 2009. Na realizade isto significa uma contração equivalente ao resíduo do ano passado (+- 1,3%).

f) O cenário de variação do PIB americano continua extretamamente negativo. E as notícias de junho não permitem reverter o quadro previsto anteriormente. Apesar do Krugman ter afirmado em londres que a situação dá alguns sinais de recuperação no último “quarter”.

g) China também permanece com a previsão anterior de 6% de crescimento para 2009. Sensível redução em relação a 2008. Apesar dos estímulos fiscais aos investimentos públicos.